Setor das pescas com rendimentos recorde em 2016

O preço médio do peixe vendido nas 22 lotas e 37 postos da Docapesca registou um aumento de 17 por cento em 2016 relativamente ao apurado no ano anterior, atingindo um valor na primeira venda superior a 201,7 milhões de euros.

De acordo com os registos apurados pela Docapesca, o volume de vendas em lota foi de 104,4 milhões de toneladas, menos 11,5 por cento que em 2015, mas o respetivo valor registou um aumento de 3,6 por cento.
Apesar da diminuição das quantidades, o preço médio do pescado atingiu um valor recorde. As espécies que mais contribuíram para o aumento do volume de vendas foram as espécies mais valorizadas, como o polvo e o biqueirão, sendo apenas estas responsáveis por mais de 15 milhões de euros de vendas.

Na análise global, constata-se que 156 espécies registaram quebras no valor das vendas (menos 16,9 milhões de euros). Em contrapartida, houve 143 espécies com aumentos de vendas (mais 23,6 milhões de euros), o que proporcionou o diferencial positivo de 7,1 milhões de euros registados em 2016.

Ainda de acordo com os registos da entidade que tutela as lotas portuguesas, esta tendência de aumento do preço médio das vendas continuou a acentuar-se nas duas primeiras semanas de janeiro deste ano.

Canal Hollywood sugere histórias de amor para todas as idades

Histórias de amor para todas as idades são a proposta do Canal Hollywood para assinalar o Dia dos Namorados, celebrado a 14 de Fevereiro. A partir das 07h00 com a exibição do filme de animação “Cinderela”, até às 21h30 com a estreia de “Hitch – A Cura para o Homem Comum”, há espaço para animação, comédias românticas e dramas intensos, num total de nove filmes, que entre lágrimas e sorrisos, não deixarão o espectador indiferente.

NOVO BANCO disponibiliza 300 M€ em nova linha de crédito FEI de apoio às PME inovadoras

O NOVO BANCO disponibiliza uma nova linha de crédito no valor de 300 milhões de euros
tendo por base o acordo celebrado com o Fundo Europeu de Investimento (FEI), que tem
como beneficiários Micro, Pequenas e Médias Empresas (PME), assim como empresas de
maior dimensão (empregando até 499 trabalhadores).

Esta transação beneficia do apoio financeiro da União Europeia através do Programa
Horizonte 2020 e do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), criados no
âmbito do Plano de Investimento para a Europa. O FEIE visa apoiar o financiamento de
investimentos produtivos na União Europeia e assegurar um maior acesso a fontes de
financiamento.

Esta nova linha destina-se especificamente a empresas que pretendam financiamento para
apoiar as suas atividades ou projetos de investigação, desenvolvimento e inovação, até um
máximo de 7.5 milhões de euros, e conta com uma cobertura do FEI para 50% do risco de
crédito subjacente, sendo por isso muito relevante no apoio aos projetos aprovados nos
sistemas de incentivos à inovação produtiva e qualificação de PME no âmbito do Portugal
2020.

Com esta nova linha, o NOVO BANCO reforça a sua posição de liderança entre os bancos
portugueses no acesso a apoios do FEI destinados ao financiamento da economia
Portuguesa, alcançando um valor acumulado de 660 milhões de euros.

Este instrumento reveste-se de particular importância para o NOVO BANCO porque permite
o acesso das PME portuguesas a condições de financiamento mais favoráveis, promovendo
assim a criação de emprego e o crescimento da economia, e dando continuidade à estratégia
prosseguida pelo NOVO BANCO de permanente apoio ao tecido empresarial Português.

Trata-se da terceira transação do mesmo tipo assinada entre o NOVO BANCO e o FEI, depois
do sucesso alcançado com o lançamento, em outubro de 2013, da linha “Risk Sharing
Finance Facility” e, em julho de 2015, da linha “InnovFin SME Guarantee Facility”, através
das quais o NOVO BANCO facultou 360 milhões de Euros de financiamento a mais de 400
empresas inovadoras suas clientes.

 

“O GERENTE DA NOITE” VENCE TRÊS GLOBOS DE OURO

A série “O Gerente da Noite”, com exibição no canal AMC, venceu três globos de ouro na categoria de televisão, durante a 74ª edição dos Globos de Ouro, atribuição dos prémios pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood. Esta coprodução entre o AMC e a BBC foi a série de televisão que arrecadou mais prémios nas categorias de interpretação de melhor ator em mini-série ou telefilme (Tom Hiddleston), melhor atriz secundária (Olivia Colman) e melhor ator secundário (Hugh Laurie).

Canal Hollywood estreia clássicos da Disney no dia de Natal

No Dia de Natal, o Canal Hollywood reúne alguns dos maiores clássicos da Disney numa maratona de oito filmes de animação, que arranca na manhã de dia 25 de dezembro com a estreia de “Dumbo” e “Bambi”.

A enternecedora história do pequeno elefante de orelhas gigantes, “Dumbo”, vencedor do óscar de Melhor Banda Sonora Original, inaugura este especial pelas 10h50.

No “Sapatinho do Panda” cabe a melhor programação deste Natal

No “Sapatinho do Panda” estão os melhores presentes deste Natal: duas maratonas natalícias, protagonizadas pelos maiores sucessos do Canal Panda e a estreia de “Madagáscar” e “Niko e o Pequeno Traquinas”, um especial de programação verdadeiramente mágico, para assistir nos dias 24 e 25 de dezembro, a partir das 17h00.

“As Botas Douradas da Peppa”, a sexta temporada deste verdadeiro fenómeno televisivo, que retrata as peripécias de uma porquinha cor-de-rosa em busca das botas douradas especiais, numa viagem por terra, ar e mar, assinala o arranque da maratona de programas que o Canal Panda preparou para os dias 24 e 25 de dezembro, das 17h00 às 18h30.

 

PROSONIC apresenta soluções especializadas no 3º congresso internacional Lusíadas Saúde

Sob o tema “Novos Caminhos – Descobrir para saber cuidar”, realizou-se em 4 e 5 de novembro, no Centro de Congressos de Lisboa, o 3º Congresso Internacional Lusíadas Saúde. A Prosonic patrocinou a iniciativa.

A Prosonic esteve presente com uma área de exposição onde foram apresentadas as várias soluções por si comercializadas, o que constituiu uma oportunidade para os profissionais da área da saúde poderem conhecer mais em detalhe essas soluções.

Estiveram em destaque nesta exposição os Sistemas de Chamada de Enfermaria (Nurse Call) da CODACO, os tablets da marca HP para a área da saúde e os multifuncionais UTAX. Também foi apresentada a nova linha de soluções Healthcare IT da marca ONYX

O congresso contou com a presença de profissionais de referência a nível nacional e internacional na área da saúde. Além das palestras principais, decorreram vários workshops com a participação de médicos e enfermeiros das unidades Lusíadas Saúde e de outros convidados especializados nas temáticas em questão, mas com diferentes abordagens, para tornar mais interessante o debate de ideias.

Sendo a Lusíadas Saúde um grupo de referência no setor da saúde em Portugal, a Prosonic não quis deixar de se associar a este congresso tendo sido um dos patrocinadores.

 

 

Inspeção de turbinas eólicas com drones vence NOVO BANCO Concurso Nacional de Inovação

Um projeto para inspecionar as turbinas eólicas com drones é o grande vencedor da 12.ª
edição do NOVO BANCO Concurso Nacional de Inovação, que entre as 30 candidaturas
distinguiu ainda outros dois projetos. Esta solução inovadora é seis vezes mais rápida e até
oito vezes mais económica do que os métodos atuais.
Os prémios foram hoje entregues, no Espaço NOVO BANCO, numa cerimónia presidida por
António Ramalho, Presidente do Conselho de Administração do NOVO BANCO, que contou
ainda com a apresentação do case study por Susana Miranda Sargento, reconhecida com o
1º Prémio Mulheres Inovadoras da União Europeia 2016.
O setor da energia eólica está hoje focado na redução de custos operacionais e pretende
ser uma alternativa económica cada vez mais viável às fontes fósseis. Com mais de 330 mil
turbinas eólicas em operação em todo o mundo, é uma área que tem sido muito atingida por
inspeções periódicas, já que os métodos tradicionais são inoperantes e dispendiosos.
A Pro-Drone surge com o objetivo de revolucionar a forma como são inspecionadas as pás
de turbinas eólicas, através da alavancagem de métodos de automação e controlo de
veículos aéreos não-tripulados (por exemplo, os drones), em conjunto com o processamento
de dados na cloud.
O drone permite ver o ambiente que o rodeia, identificar a pá a ser inspecionada e
posicionar-se autonomamente numa ótima localização, transformando o processo de
inspeção num método robusto, seguro e repetível.
Esta nova tecnologia pode ser aplicada para a inspecionar qualquer outra estrutura vertical
tal como pontes, edifícios, chaminés, torres de transmissão, entre muitos outros.
Na edição de 2016 do NOVO BANCO Concurso Nacional de Inovação recebeu 30 projetos,
nas áreas de ‘Processes Industriais’, ‘Saúde’ e ‘Tecnologias de Informação e Serviços’. Para
além do projeto vencedor, foram ainda atribuídos dois prémios aos vencedores setoriais.

Uromonitor – teste não invasivo do cancro da bexiga distinguido na categoria de
‘saúde’
O Uromonitor é um ensaio ultrassensível que, através de uma amostra de urina obtida de
forma fácil e conveniente de forma totalmente não invasiva, deteta mutações genéticas
altamente específicas do cancro da bexiga. Este novo método traz uma significativa redução
de custos ao sistema de saúde.
A equipa de investigadores do Ipatimup e do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde
(i3S) teve como missão melhorar a qualidade de vida dos doentes com cancro da bexiga e
ajudar o sistema de saúde a lidar com os elevados custos associados ao dia-a-dia desta
doença.
Este teste responde a uma necessidade real, é inovador e tem grandes vantagens
competitivas. Já está a ser validado em centros de referência em Urologia em Portugal e na
Europa.

HOPI premiado na categoria de ‘Tecnologias de Informação e Serviços’
É uma nova plataforma web para a digitalização dos processos clínicos hospitalares
aplicada à veterinária. Com um sistema poderoso de auditoria, o HOPI permite um
acompanhamento do veterinário no planeamento e execução de um internamento, além de
auxiliar na monitorização e posterior relato dos tratamentos, otimizando os processos e
potenciando a maximização das receitas através de um registo mais detalhado de custos.
Iniciativa já atribuiu 3,340 milhões de euros para inovação

O NOVO BANCO Concurso Nacional de Inovação tem como principais objetivos premiar a
excelência na investigação, contribuir para uma economia mais competitiva, bem como
promover e estimular uma cultura empresarial orientada para a inovação. A existência de
categorias setoriais e a parceria com entidades de maior relevo na área da Ciência,
Tecnologia e Inovação a nível nacional são os principais diferenciadores desta iniciativa.
Entre os parceiros desta iniciativa, destacam-se a Fundação para a Ciência e Tecnologia, a
COTEC, a Tecmaia, o INL – Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, a APBA
(Associação Portuguesa de Business Angels), e nove das mais representativas e reputadas
universidades do país.
A estrutura dos prémios envolve o seu valor pecuniário, no valor de 15 mil euros, e o
financiamento da patente, no montante de 10 mil euros, num total de 25 mil euros. O
vencedor do Concurso recebe um prémio complementar de 15 mil euros.
As doze edições do NOVO BANCO Concurso Nacional de Inovação totalizam 1.663 projetos
a concurso e foram atribuídos 3,340 milhões de euros em prémios nos vários setores,
alguns dos quais são hoje verdadeiros casos de sucesso empresarial, como a BERD, a
Medbone e a Feedzai.

NOVO BANCO Revelação 2016 apresenta obras de Andreia Santana

O NOVO BANCO e o Museu de Serralves apresentam a partir de 24 de novembro, às
22h00, a exposição NOVO BANCO REVELAÇÃO, com “História da Falta”, um projeto da
artista Andreia Santana (Lisboa, 1991), vencedora da edição de 2016 do Prémio NOVO
BANCO REVELAÇÃO.
O Prémio NOVO BANCO REVELAÇÃO é uma iniciativa do NOVO BANCO em parceria com
a Fundação de Serralves, que já distinguiu 39 artistas e tem como objetivo incentivar a
produção e criação artística de jovens talentos portugueses, tendo por base uma lógica de
divulgação, lançamento e apoio a todos os artistas que recorram ao meio da fotografia.
A prática artística de Andreia Santana estende-se da escultura ao vídeo, passando pela
fotografia e relaciona-se diretamente com a prática da arqueologia: a artista é colecionadora
de catálogos de instrumentos e ferramentas (como pás, picaretas e tabuleiros) usados em
arqueologia. O seu interesse é explicado pela própria, quando afirma que enquanto fazedora
de objetos tem consciência de que eles poderão um dia vir a ser desenterrados por
arqueólogos, cuidadosamente limpos, restaurados e classificados.
O projeto de Andreia Santana para a edição de 2016 da exposição NOVO BANCO
REVELAÇÃO partiu de várias visitas da artista a fábricas portuguesas que produzem
ferramentas utilizadas na arqueologia. Estas unidades fabricam utensílios que permitem
fazer ressurgir o desaparecido e dedicam-se, ironicamente, a auxiliar modos de produção
manual, eles próprios em vias de desaparecimento.
Nestas fábricas, a artista recolheu imagens e materiais que agora exibe na exposição no
Museu de Serralves. Um exemplo são as placas de metal “rendilhadas” que resultam da
produção em massa de pás e outros instrumentos, e que a artista apresenta sem qualquer
tipo de intervenção, enquanto verdadeiros readymade. A par destes objetos, Santana
produziu uma série de diapositivos que mostram ferramentas arqueológicas e o seu sistema
de fabrico. A opção premeditada pela fotografia analógica e por um sistema de apresentação                                                             de imagens considerado obsoleto serve à artista para aproximar a fotografia
da arqueologia, enquanto meios privilegiados para invocar a falta.
O trabalho de Andreia Santana foi escolhido entre quatro finalistas do Prémio NOVO
BANCO REVELAÇÃO 2016, por um júri presidido por João Ribas (Diretor Adjunto e Curador
Sénior do Museu de Serralves) e constituído por Alice Motard (Curadora Chefe do CAPC –
Museu de Arte Contemporânea de Bordéus); Émilie Villez (Diretora da Fundação Kadist,
Paris); Luca Lo Pinto (curador da Kunsthalle Wien, Viena); Ricardo Nicolau (adjunto da
direção do Museu de Serralves) e Filipa Loureiro (curadora do Museu de Serralves). Além
da vencedora foram finalistas do Prémio os artistas Rogério Costa Ribeiro, Pedro Huet e
Henrique Pavão.
A acompanhar o Prémio foi publicado um catálogo que apresenta o trabalho dos quatro
finalistas e que, para além de imagens que documentam os projetos, inclui entrevistas aos
artistas conduzidas por Ricardo Nicolau, adjunto da direção do Museu de Serralves e
membro do júri do Prémio NOVO BANCO REVELAÇÃO 2016.

NOVO BANCO conclui com sucesso colocação de uma securitização de 385,6M€

O NOVO BANCO, S.A. colocou com êxito junto de investidores institucionais a totalidade
das Obrigações de Classe A no montante de 385,6 milhões de euros. A operação foi
aprovada pela CMVM e a liquidação financeira ocorrerá no dia 22 de novembro.

Como já tinha sido previsto a 7 de novembro, o NOVO BANCO, S.A. securitizou créditos
concedidos a pequenas e médias empresas e procedeu agora ao lançamento e pricing do
respetivo veículo LUSITANO SME NO. 3. Esta é a terceira operação de securitização de
direitos de crédito sobre PME e foi realizada através do Deutsche Bank AG, London Branch
e o J.P. Morgan Securities plc que atuaram como Joint Arrangers e Joint Lead Managers.

Esta operação insere-se nas prioridades de gestão integrada da sua atividade de crédito a
pequenas e médias empresas, mercado onde tem uma quota superior a 20%, e a colocação
demonstra confiança do mercado internacional neste tipo de créditos a empresas
portuguesas.