Francisco Lufinha: “We made it”

Francisco Lufinha completou ao final da tarde de ontem, na marina de Oeiras, a travessia entre os Açores e o continente em kitesurf, dez dias depois de ter saído de Ponta Delgada, percorrendo a distância de 1.646 kms.

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, recebeu Francisco Lufinha e a alemã Anke Brandt, tendo sublinhado o feito desta dupla, que estabeleceu um novo recorde mundial, agradecendo o exemplo de dedicação ao mar para as novas gerações.

“É um feito notável a vossa determinação, o amor pelo mar e pelos desafios. Fazes mais pela atração do mar relativamente a esta nova geração do que não sei quantas conferências que possamos fazer. Só posso agradecer em nome do Governo e do Estado”, declarou.

A ministra assinou ainda um mapa com o desenho das diferentes travessias de Francisco Lufinha no projeto “Portugal é Mar”, colocando um simbólico ponto final na odisseia de quatro anos do kitesurfer português.

O Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, e a Administração da Docapesca também marcaram presença na receção aos novos recordistas. A Docapesca apoiou a iniciativa no âmbito da valorização do pescado nacional. A cavala foi uma das bases da alimentação dos atletas na Kitesurf Odyssey.

Apesar dos diversos obstáculos que teve de superar, Francisco Lufinha lembrou também alguns momentos positivos e que reforçaram a sua paixão pelo mar: “O feeling de andar à noite no mar, com o reflexo da lua cheia, é espetacular. Sentia-me um Vasco da Gama. É uma sensação sem preço e é por isso que eu faço isto, por esta paixão pelo mar”.

O kitesurfer identificou a quantidade de lixo e plástico encontrados na água como um “problema sério” e que esta preocupação poderá estar na base dos seus próximos projetos.

 

Publicado em DOCAPESCA.