Francisco Lufinha prepara-se para bater um novo recorde, ligando os Açores e Portugal Continental em kitesurf

O português Francisco Lufinha e a alemã Anke Brandt iniciam em 4 de setembro a ligação entre os Açores e Portugal Continental em kitesurf sem paragens, no total de 1.500 quilómetros (810 milhas náuticas), tentando bater um novo recorde mundial.

Aquela que será a maior travessia do mundo em dupla de kitesurf pode durar entre cinco e dez dias, dependendo das condições do mar e do vento. Lufinha e Brandt – recordista alemã da modalidade que ligou o Bahrain a Abu Dhabi (489 km em 30 horas) – vão fazer turnos intercalados de oito horas.

Francisco Lufinha completou em 2013 a viagem Porto-Lagos (564 km em 29h), em 2014 ligou o ponto mais a sul do território português, as ilhas Selvagens, ao Funchal (306 km em 12h) e em 2015 fixou um novo recorde do mundo entre Lisboa e a ilha da Madeira (874 km em 48h).

Filetes de cavala ao natural integram a dieta alimentar do atleta

A Docapesca associou-se a este desafio, através do seu projeto Comprovativo de Compra em Lota (CCL), que visa a valorização do pescado português no mercado nacional e internacional.

O atleta vai incluir na sua dieta conservas de pescado nacional, adequadas às necessidades de energia e valor calórico numa prova tão longa e sem paragens, na sequência dos testes realizados pela sua nutricionista.

A avaliação foi composta por um teste físico de esforço, seguido do consumo de conservas e de nova prova de esforço. Foram avaliadas várias conservas, com diversas espécies e formas de apresentação. Das variedades selecionadas, destacam-se os filetes de cavala ao natural, espécie alvo das campanhas promocionais da Docapesca, pelo seu elevado valor nutricional, nomeadamente ao nível dos ácidos gordos ómega-3.

A participação da Docapesca visa reforçar a associação positiva do consumo de pescado, enquanto alimento saudável, à prática desportiva, promovendo o seu consumo junto de crianças e jovens, bem como divulgar o pescado português internacionalmente, já que a prova será acompanhada pelo canal Nautical Channel, difundido em 46 países.

Francisco Lufinha e Anke Brandt serão acompanhados por um catamaran à vela, com um médico, um fisioterapeuta, quatro skippers, um fotógrafo e um repórter de imagem.

Esta iniciativa insere-se no âmbito do programa operacional Mar 2020.

 

Publicado em DOCAPESCA.